Propostas Doutrinárias da UEM

Transcrevemos o Capítulo I do Estatuto da União Espírita Mineira que trata da Denominação, Sede, Duração e Fins de nossa casa:

Artigo 1º - A UNIÃO ESPÍRITA MINEIRA, fundada em 24 de junho de mil novecentos e oito, na cidade de Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, sita à Rua dos Guaranis, 315, onde mantém sua sede, é uma Associação assistencial-filantrópica, educacional, cultural e religiosa, com duração indeterminada, e tem por objetivos:

a) o estudo teórico e experimental, a observância e a divulgação da Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec, e do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo;

b) a prática da caridade, por meios e modos ao seu alcance;

c) a congregação, como Entidade Federativa do Estado, das Associações Espíritas de Minas Gerais, junto de si e da Federação Espírita Brasileira;

d) a representação do Espiritismo em Minas Gerais.

Parágrafo Único - Para a divulgação do Espiritismo, promoverá publicações, conferências doutrinárias e evangélicas, ciclos de estudos, com liberdade de análise e omitidas questões pessoais e político-partidárias.

Artigo 2º - A UEM prestará auxílio moral e doutrinário às instituições federadas ou adesas e às de caridade e assistência.

Artigo 3º - Para consecução das suas finalidades, a UEM, através de seu Conselho de Administração, criará e manterá os Departamentos, Setores e Serviços que se fizerem necessários.

Para o atendimento de suas finalidades, delineadas em seu Estatuto, a UEM, através de todas as suas frentes, por seus Diretores e Cooperadores, atua tendo como fatores básicos e primordiais o estudo e a divulgação do Evangelho de Jesus e da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec.

Como Entidade Federativa de âmbito estadual investe, em perfeita identidade com a Federação Espírita Brasileira, no esforço de Unificação do Movimento Espiritista a fim de que, aproximando nossa grande família por seus núcleos de trabalho disseminados pelo território das Minas Gerais, possa a essência renovadora da Boa Nova e do Espiritismo alcançar o maior número de seres na abençoada tarefa de cooperar na edificação de um mundo melhor a partir da reeducação espiritual dos corações.